segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Estou chocada.

Li pelo Facebook que o Canil Municipal de Óbidos fechou, e por isso abateram todos os animais. Vi umas fotos de relance, e dói-me mesmo muito o coração. Por um lado não quero acreditar que seja verdade. Por outro tudo indica que sim. Mas acho que não quero aprofundar muito a questão. Não quero mais dar de caras com a foto do patudinhos abatidos. Acho que não aguento...

Mas sei que para sempre será esta a primeira coisa que me virá à cabeça quando ouvir falar de Óbidos. Não mais será o chocolate, ou a Feira de Natal. E vocês sabem o quanto eu gosto do Natal!

Descansem em paz, cãezinhos. Vocês, sim, tenho a certeza estarem num sítio melhor do que estavam...

12 comentários:

  1. Ooooh! :$ Será mesmo verdade? Parece daquelas noticias sensacionalistas demais para ser verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dear Cat: Não consigo mesmo aprofundar. Não tenho coragem, pois tenho receio de chegar à conclusão que foi mesmo verdade. Mas se encontrares algo em contrário, diz-me, por favor!!!

      Eliminar
  2. Não é notícia sensacionalista sequer: não se pode confiar uma notícia sobre animais abatidos a gente que só pensa em cães e gatos...
    Eu vi a "notícia".
    1. a foto não corresponde à verdade. E a foto é o que choca mais. Realmente parece um abate indiscriminado, como num pelotão de fuzilamento.
    2. Nenhum veterinário "abate" cães ou gatos literalmente ( é uma injecção ) como a foto sugestiona.
    3. nenhum veterinário o faz com algum tipo de satisfação pessoal.
    4. Entre deixar uma doença alastrar a mais do que seis cães ou sacrificar estes seis, parece-me que ainda que dificil, é a opção lógica.
    5. Verifiquem sempre os factos. Até hoje nunca vi uma unica dessas histórias como 100% verdade. É só a parte da verdade que interessa para demonstrar que:
    a) os animais são melhores que as pessoas
    b) as pessoas são capazes de todas as barbaridades possíveis e imaginadas.
    6. Sim, mesmo quem tem animais e gosta deles pode ter esta opinião.

    Isto é o maior comentário que fiz nos últimos 2 anos, mas tem a vantagem de poder ser usado como cábula.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O post baseou-se nesta "notícia" que li, e que especifiquei não ter investigado se era exactamente assim ou não, mas também em mil e um factos de barbaridades que realmente vejo e tenho a certeza que aconteceram. Seja como for, fui ler então as notícias e os comunicados, para poder falar sabendo um pouco mais. Oficialmente declararam que os cães realmente estavam doentes, com Parvovirose. Que, segundo li (nã sou veterinária) se previne com vacina. Podemos ir pela via de não haver dinheiro para os vacinar ou de sequer tentar o tratamento recomendado. Mas assim de repente parece-me mesmo uma imensa falta de vontade... Ou isso, ou estou muito mal habituada com o Canil de Viseu, que NUNCA desiste de um animal, mesmo com as dificuldades que possam surgir. Para partirem para o abate é preciso mesmo tentarem tudo antes... Dá muito trabalho angariarem fundos, sim. Dá trabalho encontrar veterinários que façam trabalho voluntário, sim. Mas as voluntárias tentam sempre, e têm conseguido! Por isso fico frustrado com histórias destas, em que nem tentam...

      Já agora, pela foto não pensei que tivessem levado tiros ou algo assim. Bem sei que é com uma injecção. Mas não custa menos por isso...

      Seja como for, dou toda a liberdade a quem tenha ainda mais conhecimento da história para me contrariar em tudo isto e me dizer que realmente fizeram tudo para salvar os pequenos. Ficava mesmo feliz com isso. Mas era apenas menos uma das histórias tristes...

      Eliminar
    2. A "notícia" não existe quando é condicionada. Realmente aconteceu qualquer coisa, o relato é que não pode é ser vista como isenta quando é ilustrado com uma foto de 2007 de outro país. Ninguém que aceite a notícia vai aceitar que "tudo foi feito". Há sempre mais alguma coisa que se pode fazer: Com mais tempo, com mais dinheiro, com mais conhecimento, com mais consciência. Faz-se o melhor que se pode, dadas as circunstâncias. Uns acharão pouco, outros não.

      Eliminar
    3. Claro que o fazer o que se pode é subjectivo... tal cm é subjectivo o que nos choca. Não te chocou a ideia de abater animais c uma doença cuja vacina teria evitado. E eles mesmo com as referidas diarreias, poderiam ter tido uma hipotese...ou nao. Nao sei e nunca saberemos. O que imagino era que responderiam de la algo +do que "leiam o counicado oficial" se nao tivessem nada a esconder. (os erros nao têm problema, percebeu-se perfeitamente).

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. É mesmo triste. Nem sei como é que há gente capaz de matar animais assim...

    ResponderEliminar
  5. Que horror. E não os podiam ter reencaminhado para outros canis? Estas histórias revoltam-me.

    ResponderEliminar
  6. Ainda há um longo caminho até o Homem se poder auto-intitular "civilizado".

    ResponderEliminar